(11) 3082 9786 – Praça N. Sra. do Brasil, s/nº, Jardim América – São Paulo, SP

› 21/02/2018

Se quiserdes oferecer alguma coisa, embora pequena, a Deus, procurai entregá-la através das mãos de Maria

Consagrar-se, assim, a Jesus por Maria, é colocar nas mãos de Maria as nossas boas obras, as quais, embora pareçam boas, estão, muitíssimas vezes manchadas e são indignas dos olhares e da aceitação de Deus, diante de quem nem as estrelas são puras.

Ah! Supliquemos a esta boa Mãe, Senhora e Mestra que, tendo recebido o nosso pobre presente, o purifique, o santifique, o eleve e embeleze de tal sorte que o torne digno de Deus.

Todos os rendimentos da nossa alma são mínimos, diante de Deus, o Pai de família, para ganhar a sua amizade e a sua graça, que seria para o rei, apenas uma fruta bichada, vinda de um pobre camponês, arrendatário de Sua Majestade, para pagar a renda da fazenda.

Que faria o pobre homem, se fosse habilidoso e se fosse bem visto pela rainha? Amiga do pobre camponês e respeitosa para com o rei, ela não tiraria desta fruta o que estivesse bichado e estragado e, em seguida, não a colocaria numa bandeja de ouro cercada de flores? E poderia o rei deixar de recebê-la, até com muita alegria, das mãos da rainha que tem carinho por aquele camponês?…

Se quiserdes oferecer alguma coisa, embora pequena, a Deus, diz São Bernardo, procurai entregá-la pelas mãos de Maria, se não quiserdes ser repelido. (…)

Por São Luís Maria Grignion de Monfort