(11) 3082 9786 – Praça N. Sra. do Brasil, s/nº, Jardim América – São Paulo, SP

Paróquia

A Paróquia Nossa Senhora do Brasil foi fundada em 1940, pelo segundo arcebispo de São Paulo, Dom José de Afonseca e Silva, no bairro Jardim América.

A construção da igreja matriz foi decidida em reunião no Banco Comercial do Estado de São Paulo. A comissão executiva era presidida pelo então deputado P. João Batista de Carvalho, tendo como secretário Emanuel Whitaker e como tesoureiro Alcides Vidigal. A comissão de honra era integrada por figuras ilustres como o Dr. Cásper Líbero, Nadir Figueiredo, Dr. Gabriel Monteiro da Silva e outros. A comissão de senhoras reunia figuras da alta sociedade como Adelina Lara Bueno, Ester Cardoso de Almeida, Luiza de Assunção Machado, Amélia Piza de Lara e outras.

A autoria do projeto inicial da igreja, em estilo colonial brasileiro modernizado, era de autoria do engenheiro George Przirembel, integrante da comissão de honra. Porém, o projeto que foi efetivamente executado é do arquiteto e professor Bruno Simões Magro, catedrático da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo.

As obras tiveram início em 1942, por iniciativa do vigário Monsenhor João Batista de Carvalho — também deputado estadual e jornalista —, em local cedido pela Prefeitura Municipal, numa área planejada para jardim pela Companhia City. Sua execução ficou a cargo da empresa Tavares Pinheiro S.A., sob direção do engenheiro Breno Tavares. Os trabalhos se prolongaram por quatorze anos, quando uma empresa especializada começou a belíssima decoração interna.

Antônio Paim Vieira, pintor e ceramista, definiu a decoração dos interiores. A identidade nacional foi característica marcante da temática e da técnica que empregou. É de sua autoria a pintura no teto da capela-mor que mostra o céu estrelado como no dia da Natividade de Maria, festa da Padroeira, celebrada no dia oito de novembro. Ao centro, a Virgem e o Menino estão cercados de representantes das diversas regiões brasileiras, vestidos com roupas típicas. Essa “brasilidade” da igreja, que está em seu nome e em sua arquitetura, foi bem expressada pelo orador sacro Monsenhor Castro Nery, que, por ocasião da inauguração do templo, em 1958, disse as seguintes palavras: “Tu não és italiana, nem francesa, nem grega. És brasileira. Bem brasileira assim como teu moreno de cuia…”.

Priscila-e-Fernando_0019

A Paróquia Nossa Senhora do Brasil é um dos templos mais elegantes da capital de São Paulo, com inspiração nos templos mineiros e com um interior que recorda belas igrejas portuguesas. Possui painéis de pastilha cerâmica que lembram a Igreja de São Basílio, em Moscou, e a balaustrada de suas torres remete a minaretes muçulmanos. No seu interior encontra-se o altar-mor de madeira entalhada que pertenceu à Igreja de Sant’Ana de Mogi das Cruzes, com data estimada de 1740, de acordo com o escritor francês Germain Bazin na obra L’Architecture Religieuse Baroque au Brésil.

Referências Bibliográficas:

HOMEM, Maria Cecília Naclério. Retábulo no Altar-Mor da Igreja de Nossa Senhora do Brasil, São Paulo. (Estudo do Retábulo e da Igreja). Curso de pós-graduação: “Arte e Arquitetura dos Três Primeiros Séculos”. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU/USP, 1986.

HOMEM, Maria Cecília Naclério. Igreja de Nossa Senhora do Brasil e seu Retábulo Colonial. São Paulo: Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo, 2008.

Versão para Imprimir