(11) 3082 9786 – Praça N. Sra. do Brasil, s/nº, Jardim América – São Paulo, SP

Artigos, Editorial › 06/09/2017

Em oração pelo Sínodo Arquidiocesano

A preparação do 1º sínodo arquidiocesano – “caminho de comunhão, conversão e renovação missionária” – segue adiante. O tema indica, ao mesmo tempo, as grandes questões a serem consideradas pelo sínodo e os objetivos a serem buscados. O lema do sínodo – “Deus habita esta cidade. Somos suas testemunhas” – é uma proclamação de fé e uma tomada de consciência missionária para todo o povo católico da arquidiocese de São Paulo.

A Comissão de Coordenação Geral do sínodo tem feito reuniões para definir a metodologia e as etapas do caminho sinodal, os subsídios a serem elaborados e a preparação das equipes de trabalho. Está sendo elaborado o Regulamento geral do sínodo, que orientará na prática todo o trabalho sinodal. O hino e a logomarca do sínodo deverão ser anunciados proximamente. No dia 16 de setembro já haverá um primeiro encontro de formação de animadores paroquiais do sínodo.

Um sínodo diocesano requer o trabalho e a participação generosa de muitas pessoas, no esforço de pensar e buscar o bem pastoral da Arquidiocese. Queremos “ouvir o que o Espírito diz à Igreja” em São Paulo (cf. Ap 2,7). O Espírito Santo fala através de muitas linguagens: pela Sagrada Escritura, pela voz da Igreja, pelas circunstâncias e situações que nos rodeiam, pelos movimentos interiores da nossa consciência… E a Igreja tem nos recordado que é preciso ir além de uma pastoral de mera conservação, para desenvolver uma pastoral evangelizadora e missionária. Vivemos em tempos mudados, que requerem novas posturas e atitudes para continuar a comunicar a permanente “palavra da salvação” que foi confiada à Igreja, para que ela a faça chegar a todos.

O sínodo é uma ação em parceria, com o melhor dos nossos esforços e com a ajuda do Espírito de Deus. Nunca devemos esquecer que a Igreja não é uma organização meramente humana e que seu principal agente é o Espírito Santo. Por isso, além de planejar, organizar, preparar e executar, é preciso rezar muito, pedindo que o Espírito Santo ilumine, oriente, anime e faça dar frutos ao caminho sinodal. O Espírito Santo é o principal agente do sínodo arquidiocesano e nós somos seus colaboradores.

A oração adotada para o sínodo arquidiocesano, e que já está sendo usada nas comunidades, é dirigida ao Espírito Santo, “alma da Igreja”. Ele dá vida e vigor às criaturas e “renova a face da terra”. A Ele recorremos para suplicar a graça da renovação da nossa Igreja em São Paulo. Pedimos que nos ajude a renovar-nos na vida cristã, no dinamismo das virtudes que sintetizam a vida cristã: a fé, a esperança e a caridade. Ao Espírito Santo, nós pedimos a conversão pessoal e comunitária, mediante a renovada fidelidade a Jesus Cristo e sua Igreja. A vida cristã não pode ficar estagnada, pois isso significaria a perda da vitalidade e do ardor da fé.

Na oração pelo sínodo arquidiocesano, nós pedimos também que o Espírito Santo renove em nós a consciência missionária, que só pode surgir de uma intensa vida cristã pessoal e comunitária. Um renovado ardor missionário nos ajudará a sermos “Igreja em saída missionária”, que vai além da preocupação com sua “conservação” e se assume como comunidade de discípulos missionários de Jesus Cristo. A cidade de São Paulo precisa do testemunho de fé e da contribuição dos católicos na edificação da sociedade. Temos muito a dizer e a partilhar para o bem dessa cidade imensa!

São Paulo teve seu início com a ação missionária dos Jesuítas, entre os quais, São José de Anchieta. Ao longo de sua história, a cidade também contou com a ação exemplar de santos e bem-aventurados, como Frei Galvão, Madre Paulina, Padre Mariano, Madre Assunta. Muitos foram os missionários santos que dedicaram sua vida à evangelização e ao cultivo da fé do povo paulistano, movidos pelo Espírito Santo. Sacerdotes dedicados, religiosos abnegados, leigos e leigas católicos exemplares deram sua contribuição para a vida e a história desta metrópole. A referência aos Santos e Santas da nossa cidade é parte da tomada de consciência da missão pública dos católicos, que não se restringe ao interior dos templos. Muitos são os campos do exercício da missão e do testemunho do Evangelho!

Na oração pelo sínodo, pedimos que o Espírito Santo nos conceda hoje a graça de sermos ardorosos discípulos-missionários de Jesus Cristo, para que, n’Ele, todos tenham vida em abundância. Que Nossa Senhora da Assunção, Padroeira de nossa Catedral metropolitana, e o apóstolo São Paulo, ardoroso apóstolo de Cristo e missionário do Evangelho, Patrono de toda a nossa arquidiocese, nos ajudem a fazermos a nossa parte pela vida e a missão da Igreja. O sínodo é uma boa oportunidade para isso!

Cardeal Odilo Pedro Scherer
Arcebispo Metropolitano de São Paulo